Site pioneiro no resgate da memória lagartense

Lagarto, 23-05-2019

Lagarto completa 139 anos

Rusel Barroso, 20 de abril de 2019

Apesar de ter sido a terceira vila criada em Sergipe, Lagarto permanece jovem acolhendo e encantando as pessoas. Por isso, falar de Lagarto enche de orgulho os que nascem nessa terra e também os moradores que a adotam como berço, uma vez que Lagarto se mantém como referência para o Brasil, sobretudo pela herança cultural deixada pelos seus filhos ao longo de sua trajetória.

Em meio às expressões da vida quotidiana do município, o mês de abril reserva em seu calendário as festividades de três importantes eventos: o aniversário de sua Academia de Letras, no dia 19, o da cidade, no dia 20 e o de Sílvio Romero, um dos seus filhos mais ilustres, no dia 21.

As homenagens começam com a tradicional corrida rústica sob a organização do Tiro de Guerra 06/015, apoio do governo do município e integração de voluntários ligados ao esporte, seguida por Alvorada festiva, quando sai às ruas da cidade, tocando garbosamente, a Filarmônica Lira Popular de Lagarto. Desses eventos, participam a comunidade local e pessoas de outras municipalidades, que vêm conhecer de perto a história de Lagarto.

O Santo Antônio, localidade de nascimento do município, ganha as honrarias com a abertura oficial das solenidades, que, muitas vezes, antecipam essas datas com ciclo de palestras e apresentações, o que valoriza, especialmente, as tradições populares recolhidas nas obras do folclore, âmbito em que Lagarto dispõe de uma riqueza incomensurável, a exemplo de Parafusos, Encomendação das Almas, Reisado, entre os inúmeros grupos que enriquecem sua cultura e fazem desse admirável município conhecido além dos seus limites.

Falar do lugar em que nascemos é muito prazeroso quando o fazemos com amor e respeito à terra que nos serve de berço e, ao longo do tempo, devolve-nos, através de seus munícipes, todo esse apreço com similar intensidade. Refiro-me a Lagarto, torrão de tantas personalidades que enobrecem o solo sergipano e, por extensão, o do Brasil.

No âmbito artístico, atravessa gerações e se mantém como irrefragável difusora da nossa terra a Orquestra Los Guaranis, que, em 2014, recebeu a mais justa homenagem com a inscrição do seu nome na travessa localizada na lateral do Banco do Brasil, hoje Travessa Los Guaranis (Orquestra fundada em 1963).

Lagarto, que completa 139 anos e acolhe mais de 100.000 habitantes, orgulhosamente carrega em sua história a marca de grandes nomes oriundos do seu município, entre eles, Sílvio Romero, Laudelino Freire, Ranulpho Prata, Aníbal Freire, Abelardo Romero e Luiz Antônio Barreto, lagartenses que deixaram um legado de conhecimento irrefutável para a cultura brasileira. Uma herança que atravessa gerações e, certamente, continuará a enobrecer a cultura da nossa gente.

___________________________
*Rusel Barroso é professor universitário, membro fundador da Academia Lagartense de Letras, sócio efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, integrante do MAC da Academia Sergipana de Letras e do comitê gestor do Centro Universitário UniAGES.

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações recentes deste autor